O BLOG

Uso este espaço para postar alguns temas que gosto: arquitetura, construção, sistemas construtivos, paisagismo, patrimônio cultural, arte, museus/museologia, design, escultura, finanças, fotografia, música, e outras coisinhas..

Este blog é fruto das minhas leituras, edito o que mais gostei...para nossa inspiração!

Obrigada pela visita e volte sempre.

Seja Bem-Vindo (a) !!!

Este blog foi elaborado pela arquiteta Marjorie Karoline © 2008-2016

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Certo & Errado: plantas dentro de casa


Errado: O cacto mandacaru (Cereu jamacaru) e a suculenta echeveria (Echeveria sp) não são adequados à área mais úmida da casa. "Ambos armazenam água, então apodrecem com o vapor do chuveiro", diz a arquiteta paisagista Claudia Diamant, de São Paulo.


Certo: A orquídea chuva-de-ouro (Oncidium sp), natural de locais sombreados, é mais apropriada. "É leve e alegre, mas não gosta de excesso de água, então evite regá-la demais", recomenda Claudia. Basta uma vez por semana.


Errado: "É fácil se encantar com espécies bem floridas e trazê-las para o interior da casa, mas são poucas as que aguentam", diz a paisagista Claudia Muñoz. "A primavera [Bougainvillea glabra], por exemplo, é uma trepadeira que necessita de muito sol e água. Depois de dez dias em ambiente fechado, vai começar a murchar."


Certo: Para áreas internas, sempre eleja espécies de sombra ou meia-sombra, como a iuca, o lírio-dapaz, o pacová e a ráfis. Elas não tomam sol ou precisam de apenas três ou quatro horas de luz natural diárias. A palmeirinha-bambu (Chamaedorea erumpens) é propícia para áreas de sombra, por isso está liberada. "Coloque-a perto da janela para ter ventilação e claridade. Regue duas vezes por semana: como o vaso não pega sol, a terra acumula água."
Posso ter vasos no quarto?
Os paisagistas não aconselham. "É uma questão de higiene: além de o ambiente acumular muito pó, a planta pode conter algumas praguinhas, como o pulgão e a cochonilha", explica Claudia Muñoz, da Linea Paisagismo. Aliás, se isso acontecer, resolva na hora: passe um pano ou corte a folha doente. E, se não abrir mão de um verde no quarto, opte por uma jarra com flores naturais. "As plantas liberam dióxido de carbono à noite, e não é saudável compartilhar o espaço com esse gás", acrescenta Claudia Diamant, do escritório Arquitetura da Paisagem. "Prefira, portanto, colocá-las no terraço do quarto, se tiver um", recomenda.

As espécies levam as denominações popular e científica dadas pelas profissionais. Devido à enorme proliferacão de plantas híbridas, é impossível garantir a total correção dos nomes.
 
Elas trazem frescor aos ambientes, mas precisam de luz natural, ventilação e hidratação adequadas.

Revista: Minha Casa - julho 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários são moderados.
Não serão publicados comentários fora do contexto da postagem ou que utilizam de linguagem inadequada.