O BLOG

Uso este espaço para postar alguns temas que gosto: arquitetura, construção, sistemas construtivos, paisagismo, patrimônio cultural, arte, museus/museologia, design, escultura, finanças, fotografia, música, e outras coisinhas..

Este blog é fruto das minhas leituras, edito o que mais gostei...para nossa inspiração!

Obrigada pela visita e volte sempre.

Seja Bem-Vindo (a) !!!

Este blog foi elaborado pela arquiteta Marjorie Karoline © 2008-2016

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Telhados verdes, jardins verticais - mudança climática

Telhado verde é uma técnica de arquitetura que consiste na aplicação e uso de solo e vegetação sobre uma camada impermeável, geralmente instalada na cobertura de residências, fábricas, escritórios e outras edificações. 

Essa técnica é adotada nos Estados Unidos e Europa há mais de 30 anos e pode ser aplicada em qualquer tipo de edificação, desde que observadas questões como estrutura e impermeabilização do local a ser implantado

Suas principais vantagens são facilitar a drenagem, fornecer isolamento acústico e térmico, produzir um diferencial estético e ambiental na edificação.  




O projeto Skolkovo Innovation Center está com a missão de agregar casas e escritórios aliando o conceito sustentável. O condomínio, que está sendo construído perto de Moscou, conta com ecotelhados e jardins de parede para incentivar as pessoas a conviverem mais tempo ao ar livre.



Características
Um telhado verde é uma alternativa viável e sustentável perante os telhados e lajes tradicionais, porque facilita o gerenciamento de grandes cargas de águas pluviais, melhoria térmica, serviços ambientais e novas áreas de lazer. 

O telhado verde proporciona também um ambiente muito mais fresco do que outros telhados, mantendo o edifício protegido de temperaturas extremas, especialmente no verão, reduzindo em até 3°C. 

Em ambientes extremamentes artificiais como o urbano, promovem o reequilibrio ambiental, trazendo os benefícios da vegetação para a saúde pública e a biodiversidade, quando com plantas nativas do local. 
Às vezes, telhados verdes contam com painéis solares que reduzem o consumo de energia elétrica.

Melhora as condições termoacústicas da edificação, tanto no inverno como no verão. Estudos de bioclimatismo indicam que, com o uso de coberturas vivas, seja possível melhorar em 30% as condições térmicas no interior da edificação, sem recorrer a sistemas de climatização ou ar-condicionado artificiais.

O teto verde também mantém a umidade relativa do ar constante no entorno da edificação, forma um microclima e purifica a atmosfera no entorno da edificação, formando um microecossistema. 

Contribui no combate ao efeito estufa, aumentando o ‘seqüestro’ (retirada) de carbono da atmosfera e ao mesmo tempo traz mais harmonia, bem estar e beleza para os moradores e/ou ocupantes da edificação. 

É também um excelente atrativo para pontos comerciais, tornando-os mais visíveis, mesmo quando distantes de locais estratégicos.

As plantas e a terra do telhado verde funcionam como um filtro natural da água, que pode ser armazenada ainda mais limpa, para depois ser usada na irrigação do jardim, nas bacias sanitárias, no chuveiro e, em regiões mais áridas, até para cozinhar e beber.

Custos
Os custos de instalação de um telhado verde dependem do sistema e tecnologia adotados. 

A diferença de preços se deve basicamente à quantidade de materiais envolvidos, à complexidade de instalação e à escassez de mão-de-obra especializada. 

Atualmente existem no Brasil tecnologias eficazes e simples de telhados verdes, permitindo rápida amortização do investimento pela economia de energia e uso da área como jardim e lazer, quando em lajes planas. 

Outro fator de economia é a extensão da vida útil de uma cobertura com telhado verde em relação à convencional, sujeita a demandas de manutenção devido à ação maior dos fatores climáticos, principalmente a impermeabilização, que fica menos propensa a fissuras pela constantes mudanças de temperaturas. 

A inovação em construções sustentáveis chega à mesa. Projeto de arquitetos holandeses do Atelier Gras criaram aEatHouse, que tem ecotelhado e estrutura comestíveis!
A ideia foi aproveitar o empreendimento ecológico juntamente com uma horta na estrutura da casa. A construção conta também com ecoparedes com legumes, frutas, ervas e flores.
Ao contrário das construções verdes convencionais, a EatHouse dura somente por um verão, porém, todos os materiais utilizados podem ser reaproveitados para estruturas futuras. A casa foi construída com um sistema modular de caixas, em combinação com uma estrutura de andaime.


O instituto cidade jardim oferece uma gama de opções nesse tema.










O Ecotelhado é um jardim suspenso, também conhecido como telhado verde. Esse tipo de cobertura vegetal pode ser instalada tanto em cobertura de prédios (laje) ou sobre telhados convencionais, como o de telha cerâmica, fibrocimento, dentre outros. É possível fazer um telhado com grama ou com plantas.



Vamos revisar:
Os telhados verdes ganharam uma crucial importancia nos centros urbanos trazendo diversos benefícios como:
- Aumento da biodiversidade;
- Redução da velocidade de escoamento da água da chuva na fonte (telhado);
- Aumento da retenção da água da chuva na fonte (drenagem urbana);​
- Limpeza da água pluvial, contribuindo para redução da poluição;
- Redução da emissão de carbono, atenuante da poluição do ar;
- Esses telhados​ ajudam na diminuição da temperatura do micro e macro ambiente externo;
- Conforto térmico e acústico para ambientes internos;
- Contribui para a maior durabilidade dos prédios, pois diminui a amplitude térmica;
- Inclusão social. Aumentando a oportunidade de convívio com a natureza em diferentes locais;
- Contribui significativamente na pontuação de certificações como LEED;
- Funciona como um jardim externo, mas no telhado​ ou cobertura;
- O Ecotelhado (telhado verde, cobertura verde ou jardim suspenso) pode ser instalado tanto em casas como em grandes empresas e indústrias.




O jardim vertical, ou ecoparede​, muito conhecidas como jardim de parede, podem ser utilizadas tanto na fachada externa como no interior do prédio.






O jardim vertical de interior, quando aplicado no escritório sustentável, diminui o absenteísmo e melhora as condições de saúde dos colaboradores.






 Fotos diversas internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários são moderados.
Não serão publicados comentários fora do contexto da postagem ou que utilizam de linguagem inadequada.