O BLOG

Uso este espaço para postar alguns temas que gosto: arquitetura, construção, sistemas construtivos, paisagismo, patrimônio cultural, arte, museus/museologia, design, escultura, finanças, fotografia, música, e outras coisinhas..

Este blog é fruto das minhas leituras, edito o que mais gostei...para nossa inspiração!

Obrigada pela visita e volte sempre.

Seja Bem-Vindo (a) !!!

Este blog foi elaborado pela arquiteta Marjorie Karoline © 2008-2016

sábado, 18 de setembro de 2010

Retrofit Hospitalar

Retrofit Hospitalar, uma solução para a modernidade

Hospitais construídos sem Planejamento e Projeto de Arquitetura adequados à Saúde podem ser revitalizados com poucos recursos financeiros. O conceito de Retrofit, cujo significado seria reconversão, tem origem nas expressões latina retro, que significa movimentar-se para trás, e inglesa fit, cuja tradução é como uma adaptação, um ajuste. A prática de Retrofit é bastante corriqueira na Europa e nos Estados Unidos e possui o objetivo de revitalizar antigos edifícios, aumentando sua vida útil, através da incorporação de modernas tecnologias e utilização de avançados materiais.

O Retrofit não pode ser considerado uma simples restauração, uma restituição do imóvel à sua condição original. Nem uma reforma, que visa à introdução de melhorias, sem compromisso com suas características anteriores. O Retrofit não somente deixa os ambientes e instalações com cara e durabilidade de novo, como também os transforma em um empreendimento, muitas vezes, completamente diferente do original.

O Retrofit deve buscar a eficiência, pois é mais difícil do que iniciar uma obra, em função das limitações físicas da antiga estrutura. A redução do prazo e a existência do imóvel fixado em algum local, muitas vezes privilegiado geograficamente, certamente estimulam cada vez mais a adoção desta prática.

Devido à rígida legislação na arquitetura de alguns países, o rico acervo arquitetônico permanece, em muitos casos, da mesma forma. Aqui no Brasil o Retrofit vem crescendo consideravelmente. As cidades do país estão passando por um crescimento significativo, a ampliação da preocupação com a defesa de áreas tombadas também é uma característica atual, isso também pode explica a alta demanda para este tipo de solução.

Em qualquer situação que se utiliza o Retrofit, seja em grandes edifícios, áreas de lazer ou hospitais, tem o sentido de renovação, onde ocorre uma intervenção integral e completa, obrigando -se ao encontro de soluções nas fachadas, instalações, elevadores, proteção contra incêndio e demais itens que caracterizam seu posicionamento no que exista de melhor no mercado.

A motivação principal realizada pelo Retrofit é revitalizar antigos edifícios, aumentando sua vida útil, usando tecnologias avançadas em sistemas prediais e materiais modernos, compatibilizandoos com as restrições urbanas e ocupacionais atuais, sem falar da preservação do patrimônio histórico, sobretudo o arquitetônico.

A possibilidade de obter-se novos empreendimentos, com investimentos acessíveis, estimula cada vez mais a adoção do Retrofit, que requer uma análise da viabilidade econômica.


Retrofit hospitalar

Os maiores problemas identificados na estrutura de um hospital antigo e com carência de infra- estrutura atualizada, com a necessidade imprescindível de uma reforma, estão relacionados aos sistemas de esgotos, seguidos da ligação elétrica entre os blocos e, na seqüência, contratempos nos sistemas de vapor, água e gases medicinais, além do ar condicionado e das fachadas.

De acordo com o Arquiteto Domingos Brito, o projeto de arquitetura para revitalização de hospitais existentes é baseado em planejamento arquitetônico com a mínima intervenção física para não comprometer o funcionamento e planejamento financeiro, para que o hospital não se torne uma obra inacabada ou com o cronograma atrasado, piorando o que já estava ruim. “É necessário sempre atender um projeto de arquitetura em sistemas eficientes na saúde, com otimização concernente a funcionamento, desempenho, produtividade e redução de desperdícios e de ocorrência de hospitais doentes”, explica Brito.

A seguir, para melhor visualização do processo de Retrofit em hospitais, com o auxílio do arquiteto, separamos três situações diferentes, em Hospitais na cidade de São Luiz-Maranhão, e suas respectivas soluções.


Hospital São Domingos (hospital privado)

Situação encontrada: O Hospital São Domingos apresentava uma situação sem planejamento, devido ter começado suas atividades como uma clinica e se tornado hospital nos meados da década de 80. Apresentava características de um prédio novo em terreno pequeno, com as áreas anexas grandes e disponíveis para aquisição.

Solução: A solução encontrada foi à aquisição das áreas em anexo e um projeto para a construção do novo bloco, ampliando as unidades de internação, diagnóstico e serviços gerais, com o planejamento de crescimento dentro das primícias de uma arquitetura em sistemas de saúde.


Hospital Universitário- HU ou Hospital Presidente Dutra (hospital público)

Situação encontrada: O Hospital Universitário era caracterizado por ser um prédio antigo da década de 50 ,sem área para crescimento e áreas vizinhas para aquisição.
Solução: A solução encontrada foi adequar a arquitetura para melhor funcionamento das unidades em relação à circulação pública e privada, oferecendo dentro do prédio existente, alternativas viáveis para implantar vários serviços necessários que atendessem a rede pública e de hospital-escola.
Depois das intervenções de planejamento e de arquitetura hospitalar, o hospital é hoje considerado um dos melhores do Norte-Nordeste.


Hospital UDI (hospital privado)

Situação encontrada: O Hospital UDI era um prédio novo do início dos anos 90. Foi construído sem planejamento de arquitetura hospitalar, em um terreno pequeno sem a área interna para o crescimento, com pouca área vizinha para aquisição.

Solução encontrada: O Retrofit foi projetado no conceito de design baseado em evidência, conceito este que defende a idéia de que o ambiente participa da cura. Foi feita a aquisição dos poucos lotes da vizinhança, planejamento com pequenas intervenções para resolver os fluxos internos e externos, tornando-os eficientes e segregados, assim como setorizações das unidades. Tornando-as adequadas e eficientes ao contexto geral do hospital, um projeto de hospital design.

DOMINGOS BRITO

O Arquiteto e urbanista Domingos Brito é graduado pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro, desde 1984. Especializou-se em Arquitetura em Sistemas de Saúde, em 2001, pela UFBA- Salvador- Bahia. Ele realiza projetos nas áreas: Comercial, Hotelaria e Residencial. Realiza inúmeras revitalizações em ambientes hospitalares, podendo destacar o Hospital UDI, Hospital Universitário e o Hospital São Domingos
 
Créditos: Flex Editora


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os Comentários são moderados.
Não serão publicados comentários fora do contexto da postagem ou que utilizam de linguagem inadequada.